Plataforma de comércio eletrônico
Fale com a gente - (11) 2537-5029

Blog

Vamos para o clube?

Clube do Empreende Aí

Calma não é esse clube que você está pensando, na verdade estou falando de um projeto social que nasceu na zona sul da cidade de São Paulo, com o objetivo de fomenta o empreendedorismo para pessoas que querem empreender, mas muitas vezes não sabem por onde começar ou começam na raça (sem estruturar o projeto) e acabam entrando para a lista "macabra" do Sebrae, das empresas que quebram ou encerram suas atividades em menos de 3 anos.

Então para resolver esse problema dois jovens Luiz Henrique e Jennifer Rodrigues criaram o projeto Empreende Aí , que tem por objetivo ajudar pessoas que desejam iniciar essa jornada. Com três anos de existência eles já ajudaram mais de 300 alunos a iniciar essa suas empresas. Os idealizadores do Empreende Aí,  acreditam  que a capacitação  é a porta de entrada para o sucesso de qualquer empreendimento.

Para reforçar essa troca de experiência o projeto Empreende Aí conta com um descontraído e dinâmico Clube do Empreende Aí que promove uma rodada de negócios para a troca de experiências e oportunidades entres os participantes e finaliza com uma palestra ministrada pelos seus idealizadores, abordando sempre um assunto de interesse do empreendedor.

Então convido a  todos que desejam conhecer pessoas com brilho no olhar e uma forte paixão pelas pessoas a participar do próximo Clube Empreende Aí no  dia 25 de maio de 2018 as 18hs no CEU Casa Blanca,  na zona sul de São Paulo e ter essa experiência enriquecedora.

 

 

Informações sobre o evento:

Local: CEU Casa Blanca
Endereço:R. João Damasceno, 85 - Casa Blanca, São Paulo
Data e Horário: Sexta, 25 de maio às 18:00 – 21:30

Agenda de eventos para empreendedores mês de maio

Webba - Agenda de empreendedorismo do mês de maio

Conhecimento e relacionamento são a base para qualquer pessoa que empreende ou deseja empreender, separamos uma lista de eventos que ocorrerão no mês de maio, vários gratuitos  presenciais e online.

1º CAFÉ COM EMPREENDEDORAS DE PIRACICABA

Inscrições: até a véspera, pelo site
Custo: gratuito
Data da atividade: 18 de maio
Onde: Piracicaba - São Paulo

Organizado pela Rede Mulher Empreendedora, o tradicional café com empreendedoras terá uma edição especial pelo mês das mães. O evento conta com palestras, histórias inspiradoras, networking, mentorias e conteúdo temático para mães empreendedoras.

Congresso Fintech View

Inscrições: até a véspera, pelo site
Custo: informações no site
Data da atividade: 15 e 16 de maio
Onde: São Paulo

O “Congresso Fintech View” é promovido e organizado pela Cantarino Brasileiro, agência de marketing e inteligência focada no mercado financeiro. Com mais de 50 palestrantes, painelistas e moderadores, o evento vai discutir as principais inovações do mercado financeiro e como as startups, aceleradoras e investidores estão interagindo e ganhando espaço no mercado. Também serão apresentadas experiências de sucesso, pesquisas, aspectos jurídicos e regulatórios, incentivo e investimentos.

Entre os tópicos a serem abordados no evento estão “como as fintechs e startups estão criando um mercado paralelo às instituições financeiras”; “quem são as empresas que estão na órbita das fintechs – aceleradoras, investidores, bancos digitais e outros”; “pagamentos e as novas formas de realizá-los”; “empréstimos, seguros, cobrança adequados ao perfil do cliente”; e “como as fintechs estão mudando o status quo das criptomoedas, câmbio e remessas”.

Coworking do Zero

Inscrições: até 20 de maio, pelo site
Custo: gratuito
Data da atividade: de 14 a 21 de maio
Onde: online

O workshop online “Coworking do Zero” está em sua quinta edição e ensina empreendedores a montar um escritório compartilhado, apresentando o passo a passo e as perspectivas do setor. Quem o ministra é Bruna Lofego, CEO e fundadora da CWK Coworking. Nas aulas, a especialista irá explicar o conceito de coworking para que os participantes conheçam o ramo em que pretendem investir e saibam avaliar se o coworking é viável financeiramente, além de apresentar dados do mercado.

Curso de Empreendedorismo

Inscrições: até 30 de maio, pelo site
Custo: gratuito
Data da atividade: variável
Onde: online

O curso online, feito pelo Senac Rio em parceria com e empresa de equipamentos de redes e internet Cisco, é voltado para aqueles que desejam abrir seu próprio negócio ou desenvolver competências relacionadas ao intraempreendedorismo. Ao longo de sete módulos, o aluno aprenderá a identificar oportunidades, analisar riscos, elaborar um plano de negócios simplificado, identificar ferramentas de marketing, estabelecer parcerias e tornar seus produtos ou serviços mais atrativos. O curso faz parte do projeto Senac Open Cisco, Academia que oferecerá cursos de Empreendedorismo e Tecnologia de forma online e gratuita.

Empreendedorismo na prática: descomplicando carreiras

Inscrições: até a véspera, pelo site
Custo: 60,00
Data da atividade: 7 de maio
Onde: São Paulo

Aprender a montar uma startup, identificar um problema e o público-alvo, criar e validar uma solução, elaborar um modelo de negócios, fazer um pitch e convencer um investidor a apostar na sua startup. Tais conteúdos serão ensinados por Alberto Parada, empreendedor e executivo de tecnologia e inovação, por meio de Canvas, Design Thinking e outras ferramentas para elaborar um plano de negócio e ter atitudes empreendedoras. O evento será no Cubo Itaú, em São Paulo.

Histórias que Inspiram

Inscrições: até 15 de maio, pelo site
Custo: gratuito
Data da atividade: variável
Onde: online

O prêmio de empreendedorismo, organizado pelo Mercado Livre e pela Endeavor, está em sua terceira edição e busca identificar histórias de vendedores online que inspirem outras pessoas a empreender. Os empreendedores concorrem a um prêmio de até 25 mil dólares, além de apoio na divulgação e na gestão do seu negócio. A premiação é válida para empreendedores online do Brasil, Argentina, México, Chile, Uruguai, Colômbia e Venezuela.

Capital Empreendedora

Inscrições: até 13 de maio, pelo site
Custo: informações no site
Data da atividade: 18 a 19 maio
Onde: Brasília

O evento de educação empreendedora Capital Empreendedora terá uma feira de startups e abrirá seleção de 50 vagas para startups que quiserem participar. A empresa de tecnologia Microsoft estará presente e vai escolher ideias para investir entre R$ 400 mil e R$ 3 milhões. Além disso, o evento contará com 40 palestrantes como a investidora Camila Farani e o empreendedor Max Oliveira (MaxMilhas).

Pré-Evento Start Up Weekend

Inscrições: até a véspera, pelo site
Custo: R$ 10
Data da atividade: 28 de maio
Onde: Campinas (São Paulo)

O “Pré-Evento Start Up Weekend” irá discutir o futuro e as tendências na educação. A Inova Business School, em parceria com o evento Startup Weekend Education, traz o CEO da Unità Educacional e professor Marcelo Veras para discutir o caminho mais provável para as inovações dentro da área de educação, pautado em seu novo livro, “Inovação em sala de aula”.

Volta as aulas – oportunidade para o ecommerce

Todo janeiro é a mesma correria, as férias vão acabando e as listas de material escolar chegam com toda sua força. E para as mães e pais é sempre a mesma correria, lojas cheias, preços absurdos e muita canseira.

Eis a oportunidade perfeita para impulsionar as vendas de material escolar e livros didáticos no ecommerce.

Muitos pais não tem tempo de sair de loja em loja comparando preços, gastando horas no transito, por isso, mais e mais pessoas recorrem as compras online para diminuir esse trabalho e comprar com preços melhores.

Preparamos 3 dicas para você que atua na venda online de papelaria e livros didáticos.

1. Aproveite a publicidade grátis – A TV esta falando do assunto!  

Os telejornais estão fazendo matérias a todo momento, exibindo reportagens em que mostram o sufoco de pais e mães em lojas superlotadas, aproveite essa exposição e envie e-mails lembrando o seu cliente do conforto e da praticidade da compra online, além de oferecer preços atrativos.

2. Faça parcerias com escolas e editoras

Escolas, cursos livres, escolas de idiomas, podem ser grandes parceiros e divulgadores do seu ecommerce, caso você também tenha uma loja física, faça parcerias com escolas próximas a sua loja e ofereça a compra online da lista completa dos materiais escolares, com a entrega do material do aluno na escola por exemplo, ou mesmo a retirada na loja, entrega programada em casa. Lembre o quanto a compra online pode poupar o desgaste nesse período.

Ofereça descontos para compra online utilizando cupom promocional com o nome da escola por exemplo.

3. Compras coletivas ou por atacado

Ofereça a opção de compra coletiva, ou seja, quanto maior a quantidade de itens maior o desconto. Nessa época grupos de pais e mães costumam realizar compras em conjunto para obter um melhor preço.

O mês de janeiro esta cheio de oportunidades para impulsionar as vendas no seu ecommerce, ou mesmo para começar a empreender no mundo online, é a época ideal para planejar as vendas, saber como atuar no mercado virtual, escolher os meios de pagamento e já se preparar para as vendas na Black Friday de 2018.

Vamos conversar a respeito, conheça nossa plataforma, nossa equipe irá solucionar suas dúvidas.

Correios exigem Nota Fiscal aparente para o envio de encomendas a partir de 2 de janeiro de 2018

A partir do dia 02 de janeiro de 2018 (hoje) todo e qualquer lojista que envia seus os produtos e encomendas utilizando os serviços dos Correios, terão que obrigatoriamente anexar a Nota Fiscal (NF) da mercadoria do lado externo da embalagem, essa obrigatoriedade se faz necessária para cumprir a legislação tributaria vigente.

Segundo nota dos Correios as encomendas que não atenderem a essa norma terão a postagem recusada.

Para os casos em que não foram emitidas as Notas Fiscais – tais como os MEIs que estão dispensados de emitir Nota Fiscal para consumidores pessoas físicas – nesses casos será necessário preencher a Declaração de Conteúdo (fornecida no site dos correios) e fixa-la igualmente na parte externa da embalagem.

Cuidados ao enviar a Nota Fiscal ou a Declaração de Conteúdo

A NF ou declaração de conteúdo não podem ser coladas diretamente nas caixas ou embalagens dos produtos, é preciso coloca-las em embalagem plástica adequada e então anexadas a embalagem, ressaltando que sempre do lado externo.

O que muda para os ecommerces de pequeno e médio porte? 

Grandes ecommerces ja adotavam essa prática em sua rotina operacional, ja emitem a NF e utilizam um padrão de embalagens e postagem para o consumidor final.

Exibir a nota fiscal, até então era opcional e muitos dos pequenos e médios ecommerces preferiam não exibir a NF. Agora com a obrigatoriedade de envio da Nota Fical, ecommerces de todos os tamanhos precisaram incorporar a sua rotina operacional a emissão das NFs, organizar a logística interna  para entregar no prazo correto e principalmente ajustar as plataformas a essas novas necessidades.

É importante destaque que uma operação de sucesso, seja ela grande ou pequena, precisa ter o planejamento logístico como ponto forte, estruturar um procedimento de envio, trocas, dentre outros aspectos é fundamental para que a operação cresça de forma sustentável e rentável, pois um dos grandes pontos de reclamação dos consumidores esta atrelado a entrega dos produtos.

 Essa regra não é nova para as postagens de pessoas jurídicas com os Correios. Muitos e-commerce já adotam essa prática e não apenas com os Correios, pois todos os transportadores brasileiros são obrigados pela legislação a transportar apenas mercadorias que estejam acompanhadas de nota fiscal ou declaração de conteúdo.

A mudança é para as postagens de varejo nos Correios, nas quais, por orientação dos órgãos de fiscalização, os Correios também irão exigir que esteja afixada a nota fiscal, quando for o caso, ou a declaração de conteúdo, quando se tratar de remetente não contribuinte de ICMS.

Os correios responderam algumas das perguntas mais recorrentes como por exemplo:

Por que os Correios inventaram essa medida agora?
A obrigatoriedade de apresentação da nota fiscal não é uma exigência dos Correios, mas dos órgãos de fiscalização tributária. Ela tampouco é uma obrigação exclusiva dos Correios. Todos os transportadores brasileiros são impedidos de transportar mercadorias sem apresentação de documento fiscal ou declaração de conteúdo. Caso insistam em fazê-lo, os órgãos fiscalizadores podem apreender as mercadorias transportadas.

Qual é a legislação que dispõe sobre o assunto?
A legislação sobre o transporte de mercadorias e o ICMS varia de Estado para Estado. Mas todas são fundamentadas pelo Convênio S/Nº, de 15 de dezembro de 1970.
Especificamente no que diz respeito aos Correios, a norma é o Protocolo 32/01, do Confaz.

Sou microempreendedor individual. Posso anexar a declaração de conteúdo e não a nota fiscal?
A responsabilidade pelo documento fiscal é do remetente. Contudo, o protocolo ICMS 32/01 restringe a utilização de declaração de conteúdo a “transporte de bens entre não contribuintes” de ICMS. O site do Sebrae traz orientações para microempreendedores individuais que têm dúvidas sobre a necessidade ou não de nota fiscal. Ao assinar a declaração de conteúdo, o remetente declara, “sob as penas da lei, que o conteúdo da encomenda não constitui objeto de mercância”.

Essa medida afeta as compras internacionais?
Não. Essa regra é específica para a circulação de mercadorias em território nacional. As importações estão sob legislações específicas.

Como consigo um formulário de declaração de conteúdo?
A declaração de conteúdo está disponível para download no site dos Correios.

Sou pessoa física e vendo pela internet. Posso postar sem apresentação do documento?
Não. Nenhuma postagem de encomenda nos Correios será aceita sem a nota fiscal ou a declaração de conteúdo.

Vendi pela internet um produto usado. Posso enviar sem nota fiscal ou declaração de conteúdo?
Não. Nenhuma postagem de encomenda nos Correios será aceita sem a nota fiscal ou a declaração de conteúdo.

Como saber se eu preciso emitir nota fiscal ou se posso utilizar a declaração de conteúdo?
A avaliação quanto à apresentação de nota fiscal ou declaração de conteúdo cabe exclusivamente ao remetente, em cumprimento às legislações tributárias. De acordo com o Protocolo 32/01, do Confaz, a declaração de conteúdo é exclusiva do “transporte de bens entre não contribuintes, em substituição à nota”. Ao assinar a declaração de conteúdo, o remetente declara, “sob as penas da lei, que o conteúdo da encomenda não constitui objeto de mercancia”. Outras dúvidas devem ser esclarecidas junto aos órgãos de fiscalização tributária.

De que forma o documento precisa ser afixado?
A nota fiscal ou a declaração de conteúdo deve ser afixada na parte externa da embalagem da encomenda. Recomenda-se a utilização de envelope plástico transparente para o acondicionamento do documento.

O valor do produto precisa ficar visível?
Não! No documento fiscal ou na declaração de conteúdo deve constar o valor do produto. Mas ele não precisa ficar visível durante o transporte. Inclusive, na prática, os remetentes costumam inserir a nota dobrada dentro do plástico, de forma a preservar essas informações.

Posso deixar a nota fiscal dentro da encomenda e mencionar na caixa que a nota está dentro?
Não. O documento deve ser afixado externamente à embalagem, exceto para casos que tenham autorização expressa da Sefaz.

Quando vendo um pedido e emito apenas uma nota, mas faço o envio fracionado dos produtos, em várias caixas, como devo fazer?
Neste caso, a nota fiscal deverá ser emitida individualmente e acompanhar o seu respectivo volume, além de ser afixada em cada encomenda.

A declaração de conteúdo será preenchida pelo atendente da agência?
Não. O preenchimento da declaração de conteúdo é de responsabilidade do remetente, exclusivamente

 

Precisa de ajuda?

A plataforma de ecommerce da Webba oferece a opção de módulo fiscal em que o lojista emite a NF dos pedidos de forma simplificada.  Saiba como podemos ajudar a sua operacao de ecommerce, clique aqui e fale conosco

 

 

Como vender mais festas com pagamento online de forma recorrente

O mercado de buffets e eventos é ao mesmo tempo fascinante e desafiador. Muitas pessoas não fazem ideia da complexidade de uma operação como essa. São dias de planejamento, vários fornecedores envolvidos, além de muita criatividade para dar conta de tudo e estar alinhado as tendências de mercado.

E em meio a tudo isso, claro que é preciso vender, e vender bem. O que muitos proprietários e gestores de buffets não sabem é que o meio de pagamento pode ser decisivo na hora de fechar o negócio, e o pagamento online é um grande aliado nessa tomada de decisão. Nesse post vamos explicar como o seu negócio pode vender muito mais utilizando essa forma simples, rápida e muito eficiente de receber suas festas.

O que é o pagamento online recorrente 

É um sistema online, ou seja, não é preciso instalar softwares e é possível acessar de qualquer computador, tablet ou celular.

O pagamento é realizado  com cartão de crédito e não tem sem aluguel de maquininha. Uma vez que todo o processo é realizado via internet, você ja economiza bastante. As adquirentes, ou seja, empresas que processam o pagamento nas operadoras de cartão, tais como Rede (Itaú),  Cielo e outras, oferecem contratos exclusivos para operação online, não sendo preciso a contratação da maquininha física.

A recorrência ou o agendamento do pagamento não é um parcelamento e por isso não compromete o limite do cartão do seu cliente com o valor total da festa ou evento, basta que ele tenha no dia agendado o valor correspondente ao valor da "parcela".

Vamos explicar o passo a passo

Como funciona o processo de venda para o cliente no buffet?  

  1. Os atendentes e vendedores do seu buffet ou espaço de eventos acessam o sistema de qualquer computador ou tablet.

2. Informam o valor total da festa ou evento e em quantas vezes o cliente ira realizar o pagamento. Seu cliente insere os dados do cartão de crédito na tela do sistemas, ou recebe o link via email. O sistema codifica esses dados e programa para o dia correto para os valores futuros serem debitados

3. Você acompanha cada pagamento via administração do sistema de forma imediata. E seu cliente recebe todo mês um email informando o status do pagamento, aprovado ou recusado.

4. Assim como nos pagamentos via cartão de forma tradicional a sua adquirente deposita o valor vendido após 30 dias, ja descontadas as taxas de operação.

 

Algumas perguntas que tenho certeza que você esta se fazendo sobre o pagamento online. E se ...

E se ... o cliente tiver o cartão cadastrado roubado ou perdido?  Ou qualquer outro problema com esse cartão. 

Resp.  No portal do cliente ele pode efetuar a troca do cartão e os pagamentos agendados serão efetuados nesse novo cartão.  O sistema ainda tem o recurso de baixa manual, ou seja, ate que a situação seja regularizada o cliente pode realizar o pagamento em dinheiro e você conseguira dar baixa nessas parcelas.

E se ... o cliente não tiver o valor disponível na data agendada e o pagamento for recusado?

Resp. Nesse caso o sistema faz uma retentativa automática, dentro da periodicidade defina pelo estabelecimento, por exemplo diária, semanal, quinzenal. Também existe a opção de retentativa manual.  Nesse caso também é possível utilizar o recurso  de baixa manual e realizar a cobrança em dinheiro e dar baixa nessa parcela.

Posso fazer uma antecipação  dessas parcelas futuras, como faço com as vendas via maquininha?

Resp. Nesse caso não é possível fazer antecipação de parcelas futuras, pois não é um parcelamento, é um agendamento de cobrança para uma data pré estabelecida. A operadora de cartão de crédito é informada do valor mês a mês e não todos os valores de uma única vez.

Quer saber como contratar e implantar no seu buffet?

Entre em contato com nossa equipe, enviando um email para contato@webba..com.br ou ligue para (11) 2537-5031 e solicite nossos preços.  Conheça mais a respeito do pagamento online  e outras outras soluções para o seu negócio visitando nosso site clique aqui e saiba muito mais.

Cobrança recorrente, um sistema que esta muito além das academias

Para o setor de academias e mundo fitness os termos cobrança ou pagamento recorrente não é uma grande verdade, para esse mercado cobrar de forma programada no cartão de crédito dos alunos  tornou-se uma necessidade e para algumas isso já é uma prática natural. Mas será que a recorrência serve apenas para esse mercado?  Com certeza não!

Nem só de malhação vive o mercado de pagamentos ou cobranças recorrentes, uma série de negócios pode e dever utilizar essa forma eficiente de cobrança. 

Escolas, clubes, condomínios, empresas que vendem serviços, planos de saúde, editoras e todo negócio que possui um recebimento recorrente.

Muitos desses mercados não ainda não estão familiarizados com o pagamento recorrente ou com o recebimento de suas mensalidades com cartão de crédito, isso porque o boleto bancário sem registro era uma ótima opção, principalmente por seu custo fixo, porém a partir de maio desse ano essa realidade mudou. Desde a exigência de registro dos boletos, esse cenário deixou de ser tão favorável, uma vez que todo boleto gerado seja ele pago ou não ja possui um custo. 

Mas dentre os  muitos benefícios do pagamento ou cobrança recorrente, é a automatização da cobrança de forma ativa, ou seja, sem que eu precise da ação do aluno ou do consumidor final, que é pegar o boleto e pagar e a empresa aguardar essa ação. 

Com essa automatização da cobrança além do ganho financeiro direto a emprega ganha e muito no custo operacional. Imagine uma escola com cerca de 3.000 alunos emitindo boletos, enviando os mesmos via estudante, esses estudantes perdendo o boleto na mochila, etc., e vários funcionários trabalhando para atender pais solicitando a segunda via, etc. 

Ao calcular o custo total a economia de pessoal e tempo da operação como um todo mostra o quão interessante é o pagamento recorrente para diversos setores. 

Clique aqui e conheça um pouco mais a respeito dessa opção de pagamento.