Satisfação dos consumidores online do Brasil é superior a dos EUA

A satisfação dos consumidores online brasileiros com e-commerce é maior que a satisfação dos consumidores americanos.

A UPS uma das maiores empresas de delivery do mundo, publicou em seu estudo “UPS Pulse of the Online Shopper” dados muito interessantes para o e-commerce brasileiro, dentre os quais, o percentual que mostra que a satisfação com a experiência de compra  dos consumidores online brasileiros  em comparação com os consumidores dos EUA é mais alta.  

Conhecer o comportamento e as preferencias do consumidor online é uma fonte de necessidade e desejo de todos os varejistas do mundo. O estudo da UPS, conduzido pela comScore, empresa especializada na analise do comportamento do consumidor em varias plataformas, que avalia todo o processo de compra – da pré-compra até o pós entrega, traz dados importantes que mostram aos varejistas brasileiros a importância de ter uma presença online sólida, seja de que tamanho a sua empresa for.

Dentre os dados relevantes, o estudo mostra que o Brasil é a quinta maior economia móvel do mundo, e apresenta forte demanda para atrair varejistas internacionais. Dos entrevistas cerca de 81% dos consumidores online brasileiros confirmaram ter realizado uma compra online internacional.

O país preferido para realizar as compras online em território estrangeiro é a China, cerca de 63% dessa modalidade de compra online é destinada a lojas online chinesas. E o motivo principal motivo para os consumidores brasileiros (60% dos entrevistados) realizar compras em sites internacionais é o preço.

 

Segundo Katia Tavares, diretora de marketing da UPS Brasil, o setor de comércio eletrônico do País tem projeções de crescimento a uma taxa de 12%, com vendas estimadas em R$ 53,5 bilhões (mais de US$ 15 bilhões) e mais de 60 milhões de consumidores devem comprar online em 2018.

 

Segundo Katia Tavares, diretora de marketing da UPS Brasil, o setor de comércio eletrônico do País tem projeções de crescimento a uma taxa de 12%, com vendas estimadas em R$ 53,5 bilhões (mais de US$ 15 bilhões) e mais de 60 milhões de consumidores devem comprar online em 2018.

 

Brasileiros tem maior satisfação com compras online comparada a EUA, Europa e Ásia

Outro dado muito relevante do estudo mostra que os consumidores brasileiros (88%) tem a mais alta taxa de satisfação com as compras online quando comparados com os de outras regiões, como EUA (85%), Europa(81%) Canadá (77%) e Ásia (57%). E também mostra que a satisfação na compra via desktop ou laptops é melhor do que a na loja física.

Brasileiros pesquisam bastante online e em 40% das vezes compram online, mas os meios multicanal convertem um percentual um pouco maior das vendas cerca de 47%.

Personalização

Os brasileiros preferem ter opções para que seu produto seja entregue no endereço ou na loja física mais próxima dele. Em 2015 essa preferencia era de 26% em 2018 subiu para 55%. A valorização da integração dos canais de venda e distribuição já faz parte da realidade desses consumidores. Cerca de 58% dos consumidores ao buscar o produto, que foi comprado online, em uma loja física acabam comprando outros produtos.

Paciência como virtude, mas com moderação

 Os consumidores online brasileiros são mais pacientes quando comparados a consumidores de outras regiões, aguardam em média até 7 dias quando pagam o frete e até 11 dias no caso de frete grátis.

Porém esses 68% desses mesmos consumidores abandonam o carrinho de compra quando a loja online não apresenta dados claros a respeito da entrega ou tem um prazo longo demais, comparados a consumidores de outras regiões.

Oferecer maior flexibilidade de entrega é uma das recomendações do estudo da UPS aos varejistas interessados em vender para o publico brasileiro.

90% dos consumidores online brasileiros usam Smartphones

Apenas os consumidores mexicanos (92%) utilizam mais o smatphone em suas compras e pesquisas online que os brasileiros (90%) no continente americano, tornando-se a segunda maior força de compras no mobile, superando Canadá (81%) e EUA (79%). Desses 59% dos usuários brasileiros efetivaram a compra via smartphone, um aumento de 40% em relação a 2015.

Os brasileiros utilizam o smartphone para realizar pesquisas, comparar preços, encontrar lojas, saber a opinião de outros compradores antes mesmo de visitar lojas e claro para realizar compras online

Sobre o UPS Pulse of the Online Shopper Study™

O estudo UPS Pulse of the Online Shopper avalia os hábitos do consumidor, abrangendo da pré-venda ao pós-venda. O relatório foi conduzido no Brasil, México, Europa, Ásia, Canadá e Estados Unidos. O estudo de 2018 foi realizado durante o primeiro, segundo e terceiro trimestres de 2017 e é baseado em uma pesquisa da comScore, respondida por mais de 18 mil compradores on-line ao redor do mundo, dos quais 1.144 são do Brasil. Os entrevistados fizeram pelo menos duas compras on-line durante um período típico de três meses.

(fonte Ecommerce News)

 

Conheça os planos da loja virtual  da Webba

Black Friday 2018 – part. 2 Logística

Black Friday 2018

A Black Friday 2018 - parte 2

Preparando a Logística

Caro amigo empreendedor o planejamento da Black Friday 2018 ja começou e ja esta a todo vapor,  falamos no nosso primeiro post a respeito das etapas de planejamento, negociacao de precos e comunicação.  Hoje vamos falar de transporte e infraestrutura!

Você já tem um bom preço, produtos com ótimas fotos e informação relevante, uma ótima campanha, agora é hora de ter um plano de entrega que surpreenda e que funcione.

Frete e transporte

Vamos falar do frete, porque tão importante quanto vender é entregar.  E entregar em um tempo recorde para o seu consumidor as vezes é mais importante que ter um preço baixo.

Existem outras formas de entregar do que apenas os Correios! Em tempos de muita demanda os correios tendem a aumentar o prazo de entrega, a empresa sofre com assaltos e uma série de outras questões podem acontecer justamente nesse período, inclusive greves.

Para que questões como essas não atrapalhem todo o seu planejamento, esforço e investimento, pense em outras formas de entrega. Dentre elas podemos sugerir

Logistica Loja Virtual Black Friday
Comprar online e retirar na loja Webba

 

Comprar online e retirar na loja – caso você tenha loja física disponibilize esse opção para os clientes que estejam próximos

Entrega com frete fixo para algumas regiões – se você tem carro próprio ou tem uma boa negociação com uma empresa de entregas, estabeleça valores de frete fixo para as regiões que consegue atender, entregando com o carro da empresa por exemplo.

Motoboys Loja Virtual

 

Motoboys – faça parcerias com empresas de entrega rápida como motoboys.

Transportadoras – faça cotações, verifique as ofertas que essas empresas podem te oferecer para integrar a sua estratégia de frete.

oferta de fretes

Verifique se a sua plataforma de e-commerce oferece um sistema de oferta de fretes.

Mesmo tendo todo o aporte tecnológico e as empresas de frete contratadas, ainda é preciso estar atendo aos pedidos, estabeleça uma rotina para a logística de entrega do seu e-commerce.

Ao informar o seu prazo de entrega conte também o tempo para separar e embalar o pedido, emitir a Nota Fiscal e despachar o mesmo. Pense no aumento do volume desse trabalho nesse período da Black Friday.

O consumidor também esta mais preparado – tenha preços e ofertas honestos.

Os consumidores estão cada dia mais atentos e mais preparados para a Black Friday, muitos monitoram os preços dos produtos que desejam comprar, durante o ano todo ou por alguns meses e comparam se esses preços realmente baixaram no período da Black Friday.

Não adianta fazer a promoção da metade do dobro

 

Não adianta fazer a promoção da metade do dobro, as pessoas querem lojistas honestos e que realmente ofereçam ofertas verdadeiras. Por isso é tão importante verificar quais produtos tem margem de negociação, quanto o seu estoque permite que você oferte promoções que também sejam economicamente viáveis para a sua empresa.

Fique atento ao prazo de entrega, ofereça múltiplas opções de entrega. Deixe claro na descrição do produto que esse prazo pode ter variações devido a demanda, seja transparente. 

Infraestrutura

Preços formados com sabedoria e sustentabilidade financeira, comunicação pronta e pensada, logística alinhada, tudo pronto para vender muito, certo? Ainda não. Mas como se tudo ja foi pensado?

Antes mesmo de todo esse planejamento e esforço é preciso pensar na infraestrutura, isso mesmo, sua plataforma esta pronta para que você esteja na Black Friday?

Muitos empreendedores não dão a devida importância a plataforma e a infraestrutura por traz dessa plataforma, não apenas a tecnológica, mas também a de pessoas reais fazendo o seu atendimento, sanando as suas duvidas ajudando no planejamento das suas campanhas, etc.

performance do servidor

É preciso pensar no aumento de consumo de dados e de performance do servidor, não adianta querer 100 mil visitantes hora se o seu servidor não estiver preparado para receber esse volume de visitas. É como preparar o jantar para 20 pessoas e receber 100. Sim em momentos como esses é preciso verificar junto com a equipe da sua plataforma a monitoração do servidor e juntos avaliarem a contratação de mais espaço em disco, mais memória, etc., para que sua loja não deixe de vender.

 

Ainda não tem um e-commerce?

A hora de começar é agora, fale com a nossa equipe e aproveite as dicas desse post e coloque em pratica a venda online dos seus produtos. Estamos no começo de junho, ainda dá tempo de preparar os primeiros passos de atuação online e ainda aproveitar o maior momento de vendas online, não fique fora da Black Friday 2018.

Loja Virtual


A Webba possui uma plataforma que foi construída para fazer com que micro e pequenos empreendedores possam aproveitar o máximo de oportunidades, cada cliente possui sua própria estrutura de servidores, uma equipe sempre esta pronta para ajudar em seu planejamento durante o ano todo. Fale conosco

A Black Friday 2018 já começou! part. 1

Black Friday 2018

Já começou!

Isso mesmo que você leu, os empreendedores do e-commerce já estão em clima de Black Friday.

Para aproveitar o melhor momento de vendas online do ano, muitos lojistas já estão se preparando, tomando uma série de providencias para ter a melhor oferta e alcançar o maior número vendas possível.

Se você já atua no e-commerce e não começou a se organizar para esse período, daremos dicas valiosas para que sua loja online comece hoje mesmo a se preparar.

E para quem ainda não tem um e-commerce e pensa em atuar nessa área, o momento de começar é agora. Fique atento e veja como começar a empreender no mercado online e a expandir suas vendas

Nesse primeiro post vamos falar  de três tópicos importantes: Negociação de preços de compra,  formação de preços e comunicação. 

Porque estar na Black Friday de 2018

A Black Friday vem se tornando o grande momento de vendas do fim do ano também aqui no Brasil, os consumidores aguardam as oportunidades de melhores compras justamente nesse período e geram oportunidades de vendas em volume para muitas lojas.

 

Segundo dados do Ebit a Black Friaday de 2017 gerou R$ 2, bilhões de faturamento para o ecommerce e o número de pedidos cresceu de 3,30 milhões para 3,70 milhões. Esses números por si já são uma boa razão para estar na Black Friday de 2018, mas você sabia que 90% dos ecommerces do país são formados por micro e pequenas empresas? Sim, esses dados foram retirados do Sebrae. Portanto amigo micro, nano e pequeno empreendedor prepare-se e aproveite essa oportunidade.

Hora de negociar

Para que uma promoção seja realmente boa, ela precisa ser vantajosa para o cliente e para o seu negócio. Não adianta vender todo o seu estoque a preço de custo, é preciso que essa venda seja feita de forma sustentável.

Por isso agora é a hora de negociar, para vender bem é preciso comprar bem. Conseguir um bom preço com os seus fornecedores agora irá possibilitar uma melhor margem de lucro e de negociação para promoções em novembro período de promoções da Black Friday.

Caso você tenha atuado nas edições anteriores veja quais produtos e estratégias de venda se tornaram conversões de vendas. Avalie seu estoque atual e planeje qual mix de produtos seu e-commerce vai oferecer como produtos com preços diferenciados na Black Friday.

Promoções como a loja toda com X% de desconto precisam de planejamento detalhado para que a promoção não se torne uma dor de cabeça na hora de fechar o resultado financeiro do ano

Planejamento

Planejar é importante, alias é fundamental. Realizar um bom planejamento proporciona boas conversões em vendas e principalmente evita boa parte dos problemas que podem surgir durante o período da Black Friday e outros momentos importantes de oportunidade de vendas para o e-commerce. 

Formação de preço

Como falamos no tópico anterior uma boa formação de preços começa agora com a compra do estoque, não se deixe levar por emoções momentâneas, pequenos desesperos que podem levar ao prejuízo, foque na segurança financeira e no limite de desconto possível para manter sua empresa financeiramente saudável.

Você pode ofertar Kits de produtos, descontos na segunda unidade, descontos em produtos da mesma categoria, por quantidade comprada, enfim, uma série de combinações que atraiam a atenção e que sejam interessantes para o consumidor.

Mas não cometa o gravíssimo erro de aumentar o valor dos produtos um ou dois meses antes da Black Friday e depois ofertar um falso desconto, os consumidores não aceitam isso e sua loja perde a credibilidade.

Comunicação

Comunicar é deixar a mensagem clara para quem a recebe! O consumidor precisa compreender a mensagem que sua loja esta passando, as informações precisam ser simples e muito claras.

Cuidado com informações ambíguas, mensagens de duplo sentido, frases que podem se voltar contra a sua empresa.

Detalhe as informações do produto

Sabemos que detalhar as informações do produto pode ser um trabalho bem demorado e nem sempre tão empolgante no dia a dia da empresa, mas ele é fundamental.

O consumidor online não tem a oportunidade de tocar no produto assim como faz na loja física por isso é tão importante que ele tenha todos os dados e informações possíveis sobre o produto que esta sendo vendido online.

Tamanhos, cores, peso, do que o produto é feito, se for um eletrônico qual voltagem, o que pode e o que não pode ser feito, etc.

Uma boa imagem vende muito

Tire boas fotos! As imagens são a arma de venda dos produtos, existem formas muito eficientes e de baixo custo para ter boas fotos dos seus produtos, mostre aos seu cliente o tamanho real dos produtos, coloque simulações de tamanho, centímetros, tire fotos com pessoas, informe tabelas de medidas, enfim dê ao seu cliente a sensação o toque.

 

Campanhas criativas e bem feitas

Comece a pensar nos banners, e-mail marketing, landpages, imagens, em toda a comunicação visual da sua loja para a Black Friday.

Se você começar agora a pensar no que ira fazer, começar a produzir, fazer testes A e B com certeza estará um passo a frente na conversão de vendas. Acompanhe as métricas do seu e-commerce, saiba por exemplo quantas visitas seu negócio online tem por semana, por mês, etc. Quais cidades ou regiões mais acessam, quem mais compra. Assim suas campanhas terão uma direção a seguir.

Ao investir em campanhas pagas é importante saber direciona-las para não perder dinheiro. Mesmo que a sua campanha não seja orientada a adwords ou similares, ela também terá um investimento seja com sua equipe interna, ferramentas de disparo de e-mails, etc. 

E os próximos passos?

Você já tem um bom preço, produtos com ótimas fotos e informação relevante, uma ótima campanha, agora é hora de ter um plano de entrega que surpreenda e que funcione.  Nosso próximo post tratará  da logística e infraestrutura.  Não perca!

Volta as aulas – oportunidade para o ecommerce

Todo janeiro é a mesma correria, as férias vão acabando e as listas de material escolar chegam com toda sua força. E para as mães e pais é sempre a mesma correria, lojas cheias, preços absurdos e muita canseira.

Eis a oportunidade perfeita para impulsionar as vendas de material escolar e livros didáticos no ecommerce.

Muitos pais não tem tempo de sair de loja em loja comparando preços, gastando horas no transito, por isso, mais e mais pessoas recorrem as compras online para diminuir esse trabalho e comprar com preços melhores.

Preparamos 3 dicas para você que atua na venda online de papelaria e livros didáticos.

1. Aproveite a publicidade grátis – A TV esta falando do assunto!  

Os telejornais estão fazendo matérias a todo momento, exibindo reportagens em que mostram o sufoco de pais e mães em lojas superlotadas, aproveite essa exposição e envie e-mails lembrando o seu cliente do conforto e da praticidade da compra online, além de oferecer preços atrativos.

2. Faça parcerias com escolas e editoras

Escolas, cursos livres, escolas de idiomas, podem ser grandes parceiros e divulgadores do seu ecommerce, caso você também tenha uma loja física, faça parcerias com escolas próximas a sua loja e ofereça a compra online da lista completa dos materiais escolares, com a entrega do material do aluno na escola por exemplo, ou mesmo a retirada na loja, entrega programada em casa. Lembre o quanto a compra online pode poupar o desgaste nesse período.

Ofereça descontos para compra online utilizando cupom promocional com o nome da escola por exemplo.

3. Compras coletivas ou por atacado

Ofereça a opção de compra coletiva, ou seja, quanto maior a quantidade de itens maior o desconto. Nessa época grupos de pais e mães costumam realizar compras em conjunto para obter um melhor preço.

O mês de janeiro esta cheio de oportunidades para impulsionar as vendas no seu ecommerce, ou mesmo para começar a empreender no mundo online, é a época ideal para planejar as vendas, saber como atuar no mercado virtual, escolher os meios de pagamento e já se preparar para as vendas na Black Friday de 2018.

Vamos conversar a respeito, conheça nossa plataforma, nossa equipe irá solucionar suas dúvidas.

Correios exigem Nota Fiscal aparente para o envio de encomendas a partir de 2 de janeiro de 2018

A partir do dia 02 de janeiro de 2018 (hoje) todo e qualquer lojista que envia seus os produtos e encomendas utilizando os serviços dos Correios, terão que obrigatoriamente anexar a Nota Fiscal (NF) da mercadoria do lado externo da embalagem, essa obrigatoriedade se faz necessária para cumprir a legislação tributaria vigente.

Segundo nota dos Correios as encomendas que não atenderem a essa norma terão a postagem recusada.

Para os casos em que não foram emitidas as Notas Fiscais – tais como os MEIs que estão dispensados de emitir Nota Fiscal para consumidores pessoas físicas – nesses casos será necessário preencher a Declaração de Conteúdo (fornecida no site dos correios) e fixa-la igualmente na parte externa da embalagem.

Cuidados ao enviar a Nota Fiscal ou a Declaração de Conteúdo

A NF ou declaração de conteúdo não podem ser coladas diretamente nas caixas ou embalagens dos produtos, é preciso coloca-las em embalagem plástica adequada e então anexadas a embalagem, ressaltando que sempre do lado externo.

O que muda para os ecommerces de pequeno e médio porte? 

Grandes ecommerces ja adotavam essa prática em sua rotina operacional, ja emitem a NF e utilizam um padrão de embalagens e postagem para o consumidor final.

Exibir a nota fiscal, até então era opcional e muitos dos pequenos e médios ecommerces preferiam não exibir a NF. Agora com a obrigatoriedade de envio da Nota Fical, ecommerces de todos os tamanhos precisaram incorporar a sua rotina operacional a emissão das NFs, organizar a logística interna  para entregar no prazo correto e principalmente ajustar as plataformas a essas novas necessidades.

É importante destaque que uma operação de sucesso, seja ela grande ou pequena, precisa ter o planejamento logístico como ponto forte, estruturar um procedimento de envio, trocas, dentre outros aspectos é fundamental para que a operação cresça de forma sustentável e rentável, pois um dos grandes pontos de reclamação dos consumidores esta atrelado a entrega dos produtos.

 Essa regra não é nova para as postagens de pessoas jurídicas com os Correios. Muitos e-commerce já adotam essa prática e não apenas com os Correios, pois todos os transportadores brasileiros são obrigados pela legislação a transportar apenas mercadorias que estejam acompanhadas de nota fiscal ou declaração de conteúdo.

A mudança é para as postagens de varejo nos Correios, nas quais, por orientação dos órgãos de fiscalização, os Correios também irão exigir que esteja afixada a nota fiscal, quando for o caso, ou a declaração de conteúdo, quando se tratar de remetente não contribuinte de ICMS.

Os correios responderam algumas das perguntas mais recorrentes como por exemplo:

Por que os Correios inventaram essa medida agora?
A obrigatoriedade de apresentação da nota fiscal não é uma exigência dos Correios, mas dos órgãos de fiscalização tributária. Ela tampouco é uma obrigação exclusiva dos Correios. Todos os transportadores brasileiros são impedidos de transportar mercadorias sem apresentação de documento fiscal ou declaração de conteúdo. Caso insistam em fazê-lo, os órgãos fiscalizadores podem apreender as mercadorias transportadas.

Qual é a legislação que dispõe sobre o assunto?
A legislação sobre o transporte de mercadorias e o ICMS varia de Estado para Estado. Mas todas são fundamentadas pelo Convênio S/Nº, de 15 de dezembro de 1970.
Especificamente no que diz respeito aos Correios, a norma é o Protocolo 32/01, do Confaz.

Sou microempreendedor individual. Posso anexar a declaração de conteúdo e não a nota fiscal?
A responsabilidade pelo documento fiscal é do remetente. Contudo, o protocolo ICMS 32/01 restringe a utilização de declaração de conteúdo a “transporte de bens entre não contribuintes” de ICMS. O site do Sebrae traz orientações para microempreendedores individuais que têm dúvidas sobre a necessidade ou não de nota fiscal. Ao assinar a declaração de conteúdo, o remetente declara, “sob as penas da lei, que o conteúdo da encomenda não constitui objeto de mercância”.

Essa medida afeta as compras internacionais?
Não. Essa regra é específica para a circulação de mercadorias em território nacional. As importações estão sob legislações específicas.

Como consigo um formulário de declaração de conteúdo?
A declaração de conteúdo está disponível para download no site dos Correios.

Sou pessoa física e vendo pela internet. Posso postar sem apresentação do documento?
Não. Nenhuma postagem de encomenda nos Correios será aceita sem a nota fiscal ou a declaração de conteúdo.

Vendi pela internet um produto usado. Posso enviar sem nota fiscal ou declaração de conteúdo?
Não. Nenhuma postagem de encomenda nos Correios será aceita sem a nota fiscal ou a declaração de conteúdo.

Como saber se eu preciso emitir nota fiscal ou se posso utilizar a declaração de conteúdo?
A avaliação quanto à apresentação de nota fiscal ou declaração de conteúdo cabe exclusivamente ao remetente, em cumprimento às legislações tributárias. De acordo com o Protocolo 32/01, do Confaz, a declaração de conteúdo é exclusiva do “transporte de bens entre não contribuintes, em substituição à nota”. Ao assinar a declaração de conteúdo, o remetente declara, “sob as penas da lei, que o conteúdo da encomenda não constitui objeto de mercancia”. Outras dúvidas devem ser esclarecidas junto aos órgãos de fiscalização tributária.

De que forma o documento precisa ser afixado?
A nota fiscal ou a declaração de conteúdo deve ser afixada na parte externa da embalagem da encomenda. Recomenda-se a utilização de envelope plástico transparente para o acondicionamento do documento.

O valor do produto precisa ficar visível?
Não! No documento fiscal ou na declaração de conteúdo deve constar o valor do produto. Mas ele não precisa ficar visível durante o transporte. Inclusive, na prática, os remetentes costumam inserir a nota dobrada dentro do plástico, de forma a preservar essas informações.

Posso deixar a nota fiscal dentro da encomenda e mencionar na caixa que a nota está dentro?
Não. O documento deve ser afixado externamente à embalagem, exceto para casos que tenham autorização expressa da Sefaz.

Quando vendo um pedido e emito apenas uma nota, mas faço o envio fracionado dos produtos, em várias caixas, como devo fazer?
Neste caso, a nota fiscal deverá ser emitida individualmente e acompanhar o seu respectivo volume, além de ser afixada em cada encomenda.

A declaração de conteúdo será preenchida pelo atendente da agência?
Não. O preenchimento da declaração de conteúdo é de responsabilidade do remetente, exclusivamente

 

Precisa de ajuda?

A plataforma de ecommerce da Webba oferece a opção de módulo fiscal em que o lojista emite a NF dos pedidos de forma simplificada.  Saiba como podemos ajudar a sua operacao de ecommerce, clique aqui e fale conosco